27 de out de 2013

Rondonópolis - MT

Rondonópolis - Minha "nova" cidade!

Rondonópolis é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. 
Sua população gira em torno de 208 mil habitantes, o que coloca Rondonópolis em e 3º lugar no estado.

Vista noturna de Rondonópolis


Me mudei com toda minha família para esta cidade há pouco tempo e já me apaixonei!!!

Vindo de uma região relativamente fria (Em Iúna/ES a temperatura média é de 12C°), a aclimatação aqui no Mato Grosso é um desafio e tanto, ao enfrentarmos os 40C° normais daqui. (rss)

Mas... independente do calor... não há como não se encantar com a beleza natural daqui e a simplicidade dos habitantes da cidade. 


Extremamente acolhedores, os rondonopolitanos e aqueles que decidem viver aqui compõem um ar interiorano em uma cidade com mais de 200 mil habitantes!!! Incrível!!!




Depois de um passeio no horto da cidade - localizado no centro urbano, e a área mais arborizada que já vi! - decidi mostrar a vcs um pouquinho desta minha nova terra...





...
Então... Venham conosco conhecer Rondonópolis!!!
...



Rondonópolis era originalmente conhecida como "Ponte de Pedra", por causa do rio de mesmo nome que banha a região. 


Com a passagem da Comissão Rondon pela região, a fim de fazer levantamentos para a construção de linhas telegráficas, veio o tenente Otávio Pitaluga, que mediu e instituiu as diretrizes para uma futura cidade. Com esse projeto, a localidade foi rebatizada de Rondonópolis, em homenagem a Marechal Rondon, em 1918.


Vista aérea da cidade

Até a década de 1940, a cidade permaneceu em decadência. Poxoréo, perto daqui, era elevada a município e crescia com o garimpo, enquanto Rondonópolis ficava estagnada. 

Somente depois de 1947 a cidade se desenvolveria, com a instalação de colônias agrícolas pelo governo do estado. Começa a haver um fluxo de migração, inicialmente de outras partes do estado e também de Minas Gerais, São Paulo, do Nordeste e até de outros países, e mais tarde principalmente da região Sul.
O processo de expansão se acelera, e Rondonópolis passa pelo mais rápido processo de modernização do campo que se tem notícia na região Centro-Oeste. Já como polo econômico, nas décadas de 1980 e 1990 fica conhecida como "Capital nacional do agronegócio".

Emancipação Política
Em 1920, Rondonópolis transforma-se em distrito de Santo Antônio do Leverger e em comarca de Cuiabá.
Em 1938, Poxoréo foi elevado à categoria de município e, e pela proximidade, Rondonópolis é incluído como distrito de Poxoréo, através da Lei Estadual nº 218 de 1938.
A partir do ano de 1947, Rondonópolis retoma o processo de crescimento, à medida que o município é inserido no contexto capitalista de produção agrícola.
A emancipação política acontece em 10 de dezembro de 1953.

Rondonópolis está a 210 quilômetros de distância da capital Cuiabá.
Prefeitura de Rondonópolis


Uma localização Privilegiada
Em 1980, Rondonópolis passa a ser pólo econômico da região e é classificado como segundo município do estado em importância econômica, demográfica e urbana. Já na década de 90, Rondonópolis projeta-se como “A Capital Nacional do Agronegócio”, ao mesmo tempo em que cresce o setor agroindustrial.
Os primeiros anos do século XXI assistem ao avanço de Rondonópolis no setor industrial e espera pelo advento da metrópole Rondonopolitana, município pólo do Sul do estado de Mato Grosso.

Plantação de soja - MT.

A cidade está localizada em posição privilegiada, no entroncamento das rodovias BR-163 e BR-364, e, em breve, através da Ferronorte, será ligada por ferrovia com os principais portos do país.



Sítio arqueológico Ferraz Egreja 

Cidade de Pedra - Sítio Arqueológico

Localizado em Rondonópolis - Complexo arqueológico Cidade de Pedra - o Sítio arqueológico Ferraz Egreja é do tipo abrigo sob rocha em que apresenta pinturas e gravuras rupestres bem como material em profundidade (cerâmica, lítico lascado e polido, adornos, fogueiras etc.) em várias camadas.

As atividades arqueológicas são um campo intenso de pesquisa em Rondonópolis. Um exemplo é o Sítio-escola do "Projeto Paleoambiente do Mato Grosso", desenvolvido por pesquisadores ligados ao Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo e Museu Nacional de História Natural da França.

 Inscrições no sítio arqueológico Ferraz Egreja.


Um ano de comemorações!!!
Casario e Cais do Rio Vermelho

Em 2013 Rondonópolis completa 60 anos de emancipação política e o município já se prepara para a comemoração. 
Eventos culturais, educacionais e políticos são esperados para a grande festa!

Estamos todos convidados!!!

...

2 de set de 2013

Janelas customizadas!


Apresento a você a janela da fazenda onde passei minha infância.
Na demolição do imóvel, escolhi esta peça para eternizar minhas memórias infantis.

Hoje, minha sala está cheia dessas cores!!!

1,30m X 0,40cm



Carro de Boi estilizado!!!

A Exposição do Carreiro Oé Oé (Grupo Iúna Cult), durante a 4ª Festa do  Carro de Boi de Iúna (Associação dos Amigos do Carro de Boi), foi uma das grandes viagens artísticas do Ateliê Arteira.

Na busca frenética por suportes alternativos, um rústico carro de boi, foi um convite irresistível a uma nova experiência estética!

Confiram o resultado final:



Trabalho feito em parceria do Ateliê Arteira e o ilustrador paulista Kael Kasabian... 
Talento e amizade intensos em 12 dias de trabalho.
O que antes era uma peça bruta, tornou-se uma obra de arte!
O carro de boi estilizado.
Em todos os sentidos!

Confiram!!!

 O carro na propriedade rural.

 Preparação da madeira: imprimação para a pintura.

 A pintura (Kael)

 A pintura (Arteira)

 Resultado final e ambientação.

 
A exposição.



Eu, Joana e Viná no roll de  entrada da exposição!
Valeu meninas!



Visita guiada dos alunos das escolas públicas de Iúna e região!


Profª Viná e os alunos da EEEFM Henrique Coutinho que trabalharam como monitores voluntários na Exposição.



22 de jun de 2013

Densidade - Música



Densidade (música)

A densidade é uma propriedade (ou característica) do som. 
Classificamos como denso um som que possua esta característica.
A densidade sonora é a qualidade que estabelece um maior ou menor número de sons simultâneos. 
Como as ondas tem capacidade de se fundir de acordo com amplitudes e frequencias e nosso ouvido é incapaz de isolar uma ou outra de modo a exclusivamente ouvi-la (deixando de ouvir as demais), a densidade faz-se uma propriedade necessária para classificarmos como mais denso o momento que possui muitos sons simultâneos e menos denso o momento que possui um ou pouquissimos sons simultâneos.

Exemplos:
  • Uma única flauta tocando em um estúdio isolado de sons externos é um som de baixa densidade;
  • Uma orquestra tocando com inúmeros músicos é um som denso (com mais densidade do que o exemplo anterior);
  • O ruido de uma gota d'agua ao cair sobre um lago é pouquissimo denso;
  • O ruido da chuva sobre o lago é um som denso (ou ao menos mais denso que uma única gota).




12 de jun de 2013

Menina bonita do laço de fita


(Na versão Arteira)

Menina Bonita do Laço de Fita é um livro muito especial. 
Criado por Ana Maria Machado, esta obra foi traduzida em diversos idiomas e encanta o imaginário de todos que se divertem com as aventuras do coelho branco.

A pedido de uma professora amiga, fiz as fofuchas para a estorinha.
Um show!!!!




...

Para conhecer um pouco mais:


Era uma menina linda. A pele era escura e lustrosa, que nem pêlo da pantera quando pula na chuva. Do lado da casa dela morava um coelho que achava a menina a pessoa mais linda que ele já vira na vida. Queria ter uma filha linda e pretinha como ela. 
...
Com a palavra, Ana Maria:
“Este livro, para mim, é uma história que surgiu a partir de uma brincadeira que eu fazia com minha filha recém-nascida de meu segundo casamento. Seu pai, de ascendência italiana, tem a pele muito mais clara do que a minha e a de meu primeiro marido. Portanto, meus dois filhos mais velhos, Rodrigo e Pedro, são mais morenos que Luísa. Quando ela nasceu, ganhou um coelhinho branco de pelúcia. Até uns dez meses de idade, Luísa quase não tinha cabelo e eu costumava por um lacinho de fita na cabeça dela quando íamos passear, para ficar com cara de menina. Como era muito clarinha, eu brincava com ela, provocando risadas com o coelhinho que lhe fazia cócegas de leve na barriga, e perguntava (eu fazia uma voz engraçada): “Menina bonita do laço de fita, qual o segredo para ser tão branquinha?” E com outra voz, enquanto ela estava rindo, eu e seus irmãos íamos respondendo o que ia dando na telha: é por que caí no leite, porque comi arroz demais, porque me pintei com giz etc. No fim, outra voz, mais grossa dizia algo do tipo: “Não, nada disso, foi uma avó italiana que deu carne e osso para ela...” Os irmãos riam muito, ela ria, era divertido. Um dia, ouvindo isso, o pai dela (que é músico) disse que tínhamos quase pronta uma canção com essa brincadeira, ou uma história, e que eu devia escrever. Gostei da idéia, mas achei que o tema de uma menina linda e loura, ou da Branca de Neve, já estava gasto demais. E nem tem nada a ver com a realidade do Brasil. Então a transformei numa pretinha, e fiz as mudanças necessárias: a tinta preta, as jabuticabas, o café, o feijão preto etc.


22 de abr de 2013

Interação Homem e Natureza

O evento realizado pelos alunos e professores da 
EEEFM Henrique Coutinho foi um sucesso!


Os alunos brilharam e os visitantes puderam curtir teatro, amostras de ciências e a interatividade homem e Natureza ao longo das décadas.

Parabéns a todos!!!! 













 Prestigiando o trabalho da Sarah
Os desenhos nos cartazes foi feito pelo grupo dela!!!!





20 de abr de 2013

Professora de Artes


Apresento a vocês meu "VERDADEIRO" diploma de Professora de Artes.
Como não ficar extasiada de felicidade com isso?!!!
...

Achei essa cartinha dentro da minha bolsa esta semana...
Agora tenho que descobrir quem é! (kkkkk)


A-M-O minha vida de professora!


14 de abr de 2013

EEEFM Henrique Coutinho - Iúna




A EEEFM Henrique Coutinho nasceu em 1939.
Em 1943, já com sede própria, o Grupo Escolar Henrique Coutinho
 (como era chamado), recebeu este nome em homenagem 
ao governador Coronel Henrique da Silva Coutinho.

Você sabe quem foi o homem que deu nome a nossa escola?


Com o passar dos anos, a escola foi construindo sua história:

- 1943 - já com sede própria, o Grupo Escolar Henrique Coutinho (como era chamado), recebeu este nome em homenagem ao governador Coronel Henrique da Silva Coutinho.


- 1954 – o Grupo Escolar Henrique Coutinho oferta o curso ginasial, através da iniciativa de Maria Raimunda Menezes Pagani e Vicente Silveira. 

- 1958 - é fundado o Ginásio Estadual de Iúna que passa a funcionar no prédio do Grupo Escolar Henrique Coutinho.

- 1963 - é implantado o Curso Normal, destinado à formação de professores para o magistério de 1ª a 4ª série.

- 1976 - com as reformas promovidas pela Lei 5.692/71, foi construído novo prédio para sediar o curso ginasial. Este é transferido então para a Escola de 1º Grau Polivalentizada Dr. Nagem Abikahir.

- 1997 - encampa o Curso Técnico em Contabilidade, anteriormente oferecido pela Escola de Comércio Pedro José de Souza.

- 1980 - a escola passa a denominar-se Escola de 1º e 2º Graus Henrique Coutinho, atendendo de 1ª a 4ª série e os cursos profissionalizantes: Habilitação para o Exercício do Magistério, Técnico em Contabilidade e, mais tarde, Técnico em Administração. É criada também classes de Pré-Escola, mantidas pelo município.

- 1989 -  é criada a Associação escola Comunidade AEC.

- 1990 - volta a oferecer de 5ª a 8ª série.

- 1996 - a Escola começa a entrar na era da informática, com a aquisição do primeiro computador.

- 1998 - inicia extinção gradativa dos cursos profissionalizantes, que diplomou 1.963 profissionais durante seus anos de funcionamento. Em 2000, conclui a última turma de Técnico em Contabilidade e em 2001 a última de Magistério.
1998 - é criado o Conselho de Escola.

- 2002 - por força da reorganização da Educação Básica pela Lei 9.394/96, a escola passa a denominar-se Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio "Henrique Coutinho", Portaria nº 055-R/2002.


- 2005 – implantação do Laboratório de Informática, com 21 computadores e capacidade para 40 alunos, inicialmente para pesquisas através da Enciclopédia Encarta. Implantação do Laboratório de Ciências, Sala de Multimeios e a Biblioteca

- 2006 -  tem início a oferta de dois cursos técnicos de nível médio na modalidade subsequente: Gestão do Agronegócio e Secretariado Executivo.

2009 – início da reforma e ampliação do prédio escolar. O projeto prevê a implantação de cinco laboratórios: Física/Matemática, Química/Biologia, Artes e dois de Informática, além de um auditório. Os laboratórios também atenderão às aulas dos cursos oferecidos pela UFES e pelo IFES, através do NEAD Iúna.


- 2010 -  retorno dos cursos profissionalizantes e técnicos: Técnico em Agronegócio na modalidade integrada ao Ensino Médio; Educação Profissional Técnica de Nível Médio, com dois cursos: Técnico em Logística e Técnico em Serviços Públicos.



A EEEFM Henrique Coutinho conta uma média de 1.211 alunos, distribuídos em todos os níveis da educação, tornando-se referência de qualidade de ensino na educação pública no Espírito Santo.

AMO ESTA ESCOLA!